Atiaia Renováveis financia projeto que levará água potável para famílias em Pernambuco

Um dos pilares centrais da Atiaia Renováveis é o cuidado com a sociedade como um todo e, especialmente, com as comunidades que cercam seus empreendimentos. Com o objetivo de reafirmar seu compromisso em viabilizar ações que fomentem melhorias socioambientais, a companhia está financiando o Aqualuz, um dispositivo que trata a água de sistemas usando radiação solar e levará água potável para 15 famílias da comunidade de Engenho Dois Rios II, no município de Goiana (PE), possibilitando que as famílias tenham acesso a água de qualidade para consumo por até 20 anos.

A tecnologia, desenvolvida pela SDW, empresa especialista em projetos de impacto socioambiental, é premiada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A iniciativa está alinhada ao ODS 6 – Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU, e vai permitir que essas famílias tenham o consumo de água garantido, proporcionando uma qualidade de vida melhor e promovendo a saúde da comunidade. Ações como essa são essenciais para a democratização no acesso à água potável. A Atiaia Renováveis tem em sua estratégia de ação a agenda ESG, portanto, projetos e programas sustentáveis, bem como ações sociais e boas práticas de governança fazem parte do cotidiano da companhia. 

A agenda ESG

A agenda ESG está no DNA da empresa e é trabalhada com o propósito de criar uma  transformação sustentável para fazer a diferença não apenas na vida dos clientes, mas também nas comunidades em que atua. O propósito é fomentar cada vez mais programas socioambientais e promover transformações positivas na vida das pessoas. 

A companhia também adota medidas ecologicamente sustentáveis, como a gestão de resíduos sólidos, o monitoramento dos recursos hídricos e de áreas de preservação permanentes, entre outras.

A comunidade de Engenho Dois Rios II está localizada no município de Goiana (PE), próxima a um dos empreendimentos da Atiaia Renováveis, a Unidade Geradora Fotovoltaica (UFV) Maravilhas I, que terá 27,5 megawatts (MW) de potência instalada para atender a 100% do consumo da Vivix, fabricante de vidros planos. A Atiaia também vai construir a UFV Maravilhas II, com potência instalada equivalente, que será viabilizada no mercado livre de energia. 

Data da publicação: Julho/2023

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Deixe seu comentário!

{{ reviewsTotal }}{{ options.labels.singularReviewCountLabel }}
{{ reviewsTotal }}{{ options.labels.pluralReviewCountLabel }}
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}

O que é a autoprodução de energia?

Conheça a Agenda 30 e os 17 ODS da ONU